Score, nota de crédito, cadastro positivo. Certamente você já ouviu ou sabe o que significa cada um destes termos. E você não está sozinho. Cada vez mais brasileiros estão buscando informações sobre o próprio histórico de crédito. E isso é muito bom para o consumidor e também para o mercado.

Mas para os que ainda desconhecem estas palavras, vamos lá. A nota de crédito, ou score, é a pontuação de crédito do brasileiro. Vai de 0 a 1000 e indica as chances do consumidor pagar suas contas em dia. Quanto maior a nota, menor o risco de inadimplência e consequentemente maiores são as chances de conseguir um empréstimo ou um crediário.

Dados da terceira edição da Sondagem Educação Financeira e Nota de Crédito, realizada pela Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC), revelam que oito de cada dez consumidores afirmaram saber o que é nota de crédito. Em maio de 2021, no primeiro levantamento da série, o índice era de seis a cada dez.

A pesquisa mostra ainda que 74% dos brasileiros pesquisados afirmaram conhecer sua pontuação, um avanço expressivo de 30 pontos percentuais em relação à primeira edição da pesquisa, quando o índice ficou em 44%. E entre os que sabem a própria nota de crédito, 96% tomaram conhecimento por iniciativa própria.

O aumento dos índices comprova que os brasileiros estão mais atentos e interessados sobre seu perfil pagador e sobre questões ligadas a finanças pessoais. A diminuição na oferta de crédito, bem como seus índices de taxas de juros, tem ligação direta com os índices de inadimplência, que no Brasil, estão cada vez maiores. Recentemente, o endividamento dos brasileiros atingiu o maior nível em 12 anos, mesmo com a alta taxa de juros que desestimula o consumo.

Sabemos que reduzir a inadimplência depende de vários aspectos, principalmente externos. Quando a economia vai mal, o bolso de todos é atingido diretamente e manter as contas em dia fica mais difícil. Mas conhecer os conceitos, os fundamentos e ter consciência da importância da nota de crédito também são passos importantes para desenvolver uma educação financeira sólida e um bom histórico de pagamento que lhe trará vantagens quando necessitar de crédito.

O acesso a crédito é essencial para financiar o consumo das pessoas e consequentemente movimentar as atividades econômicas. O país sofre com os efeitos da estagnação econômica e o acesso a linhas de créditos com juros baixos, como o crédito consignado, é necessário para estimular a economia, movimentar pequenos negócios e potencializar o poder de compra do consumidor. Mas sabemos que o caminho do acesso a linhas de créditos com juros baratos tem várias barreiras.

Ter acesso às informações financeiras e colocar em prática ensinamentos para construir um perfil de crédito confiável, com nota de crédito alta, é uma lição de casa que todo consumidor deveria fazer para contribuir e usufruir de um sistema de crédito mais justo. Não é a chave de tudo, mas com certeza faz parte de uma solução que passa por incentivo a projetos e programas de educação financeira.

Yasmin Melo é especialista em crédito

Pode te interessar

Automatização da concessão de crédito melhora a experiência do cliente

Atendimento humanizado é eficaz em empresa de crédito e cobrança

Empresa de crédito e cobrança lança primeiro chatbot especifico para o setor de consórcio