A Neo segue ampliando sua equipe e fecha o primeiro semestre de 2021 com mais de 3 mil novos postos de trabalho gerados em todo o País. A empresa, que contratou em média 500 novos colaboradores por mês, segue concentrando todos os seus esforços para manter operações essenciais à população em pleno funcionamento em tempos de pandemia, acolhendo a demanda que veio dos atendimentos presenciais que não puderam mais ocorrer diante da pandemia e buscando talentos utilizando a tecnologia como ferramenta.

Segundo Ana Alice Limongi, diretora de desenvolvimento humano e organizacional da Neo, o RH da empresa também experimentou mudanças em seus processos, passando parte deles para o modelo de transformação digital. “Nosso principal desafio é a manutenção do atendimento aos Clientes, principalmente aqueles que mantêm contratos para os serviços de atendimento ao consumidor dos serviços essenciais que não podem ser interrompidos, como fornecimento de oxigênio, energia e telefonia, bem como a expansão dessas operações, já que o aumento da procura por atendimento pelos consumidores gerou a necessidade de mais contratações”, explica.

Desde o início do ano, a Neo tem recrutado pessoas de todas as idades para posições dentro da companhia. “A Neo cada vez mais mostra o seu potencial como empregadora, o que reforça o nosso compromisso de sempre buscar a excelência em nossos serviços e alcançar um crescimento sustentável e apoiado pelo nosso bem mais valioso, que são as pessoas”, declara.

Pode te interessar

AeC tem 1.000 vagas abertas em São Paulo

A Flex está com mais de 70 vagas abertas na área de call center

"Contas digitais" é nova especialidade do Contact Center