A diversidade e a inclusão têm sido assuntos inerentes das empresas que buscam não só apenas gerar impactos sociais positivos, mas também trazer resultados mais efetivos para os negócios. Apesar de o tema ter conquistado cada vez mais destaque nos últimos anos, ainda há muito o que avançar, em parte porque nem todas as companhias sabem como começar ou como efetivar a ação.

Uma pesquisa divulgada recentemente pelo Instituto Ethos apontou que os negros ocupam apenas 4,7% dos quadros executivos nas 500 empresas de maior faturamento no país. Na gerência, são apenas 6,3%. Já nos cargos de aprendizes e trainees, o índice chega a 58%.

Para Christiane Berlinck, diretora de RH da IBM Brasil, o processo de inclusão exige a imersão dos líderes das empresas, ou seja, não adianta, por exemplo, criar um grupo de discussão sem o acompanhamento da liderança. "Uma vez por trimestre fazemos um comitê de diversidade para saber a evolução obtida dentro da IBM Brasil. Tem funcionado muito, porque gera também ações de correções de rotas", diz a diretora de RH.

"Temos grupos de mulheres, de pessoas com deficiência, de afrodescendentes e de LGBTs. Esses grupos discutem todo o tema de equidade dentro e fora do ambiente de trabalho. Trazem pontos de vista que podem nos ajudar até a refazer políticas. É um diálogo muito interessante e uma escuta realmente ativa desses grupos de afinidade", afirma.

A empresa tem, desde 1935, uma escola de treinamento para mulheres em sua sede nos EUA. Empregou pessoas negras em 1946, quando os direitos civis dos negros ainda eram negados pelo governo norte-americano. Desde 2004 a IBM oferece o Domestic Partner, iniciativa que dá direitos a casais homoafetivos de incluir seus companheiros e companheiras no plano de saúde.

Cultura organizacional
Cristiano Fonseca, Chief Human Resources Officer da PPCar, afirma que, como head de pessoas, tem o desafio de ajudar a construir uma cultura aberta à diversidade e com foco nas inclusões. Fonseca ressalta que diversidade, hoje, vai além de gênero e raça. "Inclusão é estar aberto ao novo, é preparar sua equipe para novas tecnologias, novas formas de fazer e, principalmente, aceitar as pessoas como elas são", afirma Fonseca.

Para ele, antes mesmo de olhar para fora, o empresário deve se perguntar: "estamos atentos à equipe que já está sob nossa gestão?", "qual perfil queremos para a organização?" e "qual a nossa cultura?". "Respondendo a estas questões, saberemos como diversificar e criar uma empresa inclusiva. Acredito que tudo parte de uma cultura com propósito e valores bem definidos", diz.

Para saber mais
Christiane Berlinck e Cristiano Fonseca estão entre os palestrantes do IT Forum X, o evento para pessoas ligadas que tecnologia é o negócio, que acontecerá nos dias 16 e 17 de outubro, no Transamerica Expo Center, em São Paulo. Os especialistas participarão do painel "Gestão de Equipes Inclusivas", que contará, ainda, com a presença de Luiz Fernando Garcia, CEO do Nexxt 49+, com mediação de Alexandre Scaglia, Sr. PR Manager da Amazon Web Services no Brasil.
Para saber mais, acesse www.itforumexpo.com.br

Dicas para tornar sua empresa inclusiva

  • Olhe para dentro: Analise o perfil atual de sua empresa. Qual é a sua cultura organizacional? Qual público é preciso incluir?
  • Esteja aberto ao novo: Não adianta apenas se predispor. É preciso agir para preparar a empresa e a equipe para aceitar as pessoas como elas são
  • Engaje a liderança: os quadros executivos precisam estar conscientes e participar ativamente do processo de inclusão
  • Estabeleça metas claras: é preciso saber onde se quer chegar e por que se chegar lá
  • Forme grupos de discussão: não apenas gere a discussão, respeitando o lugar de fala dos profissionais, mas também faça o acompanhamento dos resultados de melhoria
  • Monitore os resultados: garanta acompanhamento de todos os processos e analise os resultados para detectar erros e acertos, além de estipular novas metas
  • Olhe para fora: não se feche dentro de sua empresa; entenda que estamos inseridos em uma sociedade e que é dela que vêm anseios que transformam as empresas. Por exemplo, por que não somar esforços com outras empresas para alcançar maior representatividade de um grupo?

Serviço
IT Forum X
Data: 16 e 17 de outubro, das 7h às 18h
Local: Transamérica Expo Center
Endereço: Av. Dr. Mário Villas Boas Rodrigues, 387, São Paulo
Todo o universo digital passa pelo IT Forum X
• Analytics e big data
• Brasil digital
• Carreira e o futuro das carreiras
• Computação Quântica
• Cultura Hacker
• Drones
• Inteligência artificial e automação
• Internet das Coisas
• Meios de pagamento
• Segurança Cibernética
• Startups e Empreendedorismo

Pode te interessar
Transformação digital deve começar pelas pessoas

A nova cara do RH: tecnologias mudam a forma com que empresas e funcionários se relacionam

5 sinais de infelicidade no trabalho