Todos os dias, a crise financeira está estampada no noticiário econômico. Segundo dados do IBGE, as vendas do comércio varejista recuaram 6,2% no ano passado: a maior queda da série histórica do indicador, criado em 2001. No entanto, nem tudo está perdido. Em São José do Rio Preto, empresários buscam superar esses índices apostando na educação corporativa para manter e expandir seus negócios. A aposta está dando certo.

Desde 2012, a Cobmax investe na boa formação de seus vendedores. Há dois anos, foi implantado o calendário mensal de treinamentos, no qual são oferecidos treinamentos de liderança, de capacitação técnica, motivacionais, de carreira profissional e de desenvolvimento humano. Além disso, a empresa custeia 50% do valor de cursos externos para os colaboradores.

“Acreditamos que é um grande benefício para a empresa treinar o profissional que está necessitando de aprimoramento técnico ou comportamental em sua função. Com isso, fortalecemos nosso time, conquistamos melhor performance e resultados e, ainda, ressaltamos os valores da empresa”, diz Daniel Rosa, diretor da Cobmax.

Daniel Rodrigues, diretor da CCLi Consultoria Linguística, não se arrepende de seguir o mesmo caminho e também investir em educação corporativa. “Essa é uma área muito ampla que traz benefícios para quem aprende e para quem ensina. Muitas parcerias surgem nesse meio”, diz. Para ele, a inovação é o segredo do sucesso.  “Inovar significa ter criatividade, imaginação. Para que isso funcione da melhor maneira possível, é preciso compreender as virtudes e as dificuldades das atividades exercidas diariamente. Além disso, para inovar é preciso confiança e coragem”, destaca.

Confiando nesse mercado, Rodrigues decidiu investir ainda mais no segmento e firmou sociedade com a empresária Ana Carolina Verdi Braga na empresa Cegente Educação Corporativa. Para os empresários, o momento não é de parar para observar o movimento do mercado. “Para que o País possa sair da estagnação, é necessário investir nas pessoas. Acredito muito que a educação corporativa é a solução para muitos problemas que os empresários passam”, diz Ana Carolina.

Leia mais

Como manter o bom desempenho dos funcionários?

Operações digitais reduzem custos nos contact centers

Um terço das profissões serão robotizadas nos próximos anos