A Algar Tech está ampliando seu portfólio de atuação com a entrada no mercado de prestação de serviços gerenciados na nuvem. Com sua nova oferta de Cloud MSP, a proposta é reduzir custos dos clientes em nuvens públicas a partir das melhores práticas de otimização e modernização – utilizando automação, Inteligência Artificial, elasticidades mais granulares e novas arquiteturas para obter todos os benefícios da cloud.

O objetivo é atuar com médias e grandes empresas no Brasil e na América Latina, aproveitando toda a cobertura que a Algar Tech já possui nesses países, com serviços aplicáveis tanto para as organizações que já adotaram a nuvem e precisam de um aprimoramento do ambiente quanto para aquelas ainda em fase de migração. Para isso, a Algar Tech estabeleceu alianças com os principais parceiros de nuvem pública, entre eles Amazon Web Services (AWS) e Microsoft Azure.

O lançamento acontece em um contexto em que a nuvem vem ganhando cada vez mais relevância. Segundo estimativas do Gartner, a prestação de serviços em cloud será um mercado de US$ 80 bilhões até 2024. Dados do IDC focados no Brasil também apontam um crescimento exponencial – enquanto outros serviços tradicionais de infraestrutura de TI devem crescer menos de 10% de 2020 a 2024, a expectativa é que o Cloud MSP tenha alta de 30%, sendo este um destaque comparado a outros mercados.

“Conforme um número crescente de negócios se insere nesse universo, mais o mercado tem precisado de parceiros que ofereçam soluções para seus desafios, que envolvem a otimização de capacidade e gestão de custos”, comenta Carlos Maurício, diretor de negócios de TI da Algar Tech. Nesse cenário, a proposta da Algar Tech é resolver as principais dores apontadas pelos clientes no gerenciamento da nuvem: serviços em nuvem mal desenhados; alto custo com infraestrutura de TI e operações; descontrole de serviços com os diversos ativos gerenciados na cloud devido ao seu dinamismo; e preocupações com segurança.

Normalmente há um equívoco grande na adoção de computação em nuvem, por parte dos clientes, entendendo que a gestão dos ambientes, agora na nuvem, dispensam gerenciamento, controle, otimizações, etc. Os Cloud MSP atuam exatamente nessa camada entre o cliente e as nuvens públicas provendo todo o suporte de serviços que permitam aos clientes extrair o máximo valor dessas nuvens.

Com foco em elevar a utilização das nuvens a outro patamar, os MSPs modernos devem olhar para o ambiente de tecnologia do cliente e investir na máxima eficácia no uso dos recursos de cloud. “Porém, é muito importante destacar que esse trabalho de otimização não ocorre apenas na fase de implantação. Nosso principal papel é se aprofundar no ambiente do cliente e se concentrar, diariamente, na contínua modernização da infraestrutura, na redução de custos e na automação nos processos de TI”, destaca o executivo.

Para sustentar essa entrega, a Algar Tech decidiu que a área de Cloud MSP trabalharia no modelo de BU (Business Unit), com pessoas 100% dedicadas e especializadas na nuvem, desde a equipe de vendas até operações. Além disso, optou por dividi-la em dois núcleos – um dedicado ao planejamento e à migração para a nuvem e outro voltado para a operação e otimização, buscando um serviço mais inteligente e automatizado. “Investimos em um time especializado de ponta a ponta para conseguirmos mostrar e entregar aos nossos clientes todos os benefícios da nuvem”, finaliza Carlos Maurício.

Pode te interessar

Algar Tech apresenta oportunidades de carreira em tecnologia

Algar Tech é escolhida como uma das melhores empresas para as mulheres trabalharem no Brasil

Algar Tech anuncia Home Office definitivo para staff e comercial